Thursday, December 30, 2010

Feliz 2011

Caros amigos, amigoa, irmãos e irmãs na fé, 

Há muito que não escrevo no blog. Penso que tudo tem o seu tempo e a seu tempo, se Deus quiser, voltarei a partilhar convosco os meus pensamentos, neste momento porém, partilho-os somente com o Pai. 

Entretanto despeço-me de 2010 com amor e agradecida por tudo o que o nosso Deus tem feito na minha vida. 

Fiquem com este vídeo, que dedico ao nosso querido Pai. Agradeço a Ele pela minha vida e por cada um de vocês que têm acompanhado este blog ao logo deste ano. Agradeço por mais um ano e peço a Deus que possa continuar a dirigir a minha e a vossa e que em 2011 eu e todos nós possamos ver o Seu favor.

A Bíblia nos diz "Em tudo dai graças" ( I Ts 5:16-18), por isso, obrigada, obrigada e obrigada!! 

A todos um feliz Ano Novo, cheio de amor, pelo nosso Deus e pelo próximo e com muita esperança, pois grande é o Deus que servimos e tudo é possível aquele que crê. 
 Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Jeremias 29:11

 


Shalom! Que Deus ricamente vos abençoe!

Thursday, September 9, 2010

NA PRESENÇA DO REI



Hoje à hora do almoço escondi-me na casa de banho do trabalho para ter um tête-à-tête com Deus. Ainda não ia a meio da conversa quando me lembrei de Ester e da forma ousada como ela entrou na presença do rei Assuero.

Partilhei com Deus (como se Ele já não soubesse...) o que de repente ocupou a minha mente... Ester entrou na presença do rei, José também tinha entrado na presença do rei do Egitpo...

Ao reler o livro de Ester reparei noutra "coincidência" na vida destes dois servos de Deus. Tal como José, que alcançou graça aos olhos do Faraó, Ester alcançou graça aos olhos do rei Assuero... Achei maravilhoso aquilo que se começou a delinear no meu coração. Já sabem como eu gosto de viajar na maionese (como dizem os nossos amigos brasileiros)... Ester e José! Como é que eu não me tinha lembrado disto antes?

Adoro Ester, tanto ou mais do que adoro José. Que mulher maravilhosa, não concordam? Ousada, fiel, determinada, honrada. Sem sombra de dúvida uma Mulher de Deus!

José e Ester entraram na presença do Rei, ambos acharam graça aos olhos do Rei e ambos foram aprovados.coincidência? Não, cristocidência! :)

Dei por mim a reflectir neste assunto e gostava de partilhar aqui o que senti. Todos nós somos pessoas diferentes e todos vivemos fases e circunstâncias de vida diferentes. É por isso que Deus a uns se revela de uma maneira e a outros de outra completamente distinta e é também por isso que encontramos testemunhos de conversões tão diferentes, porque nenhum ser humano é igual a outro e Deus conhece os Seus filhos, logo a forma como chega a cada deles é única e especial.

Entrar na presença do rei remete-nos para muita coisa. Partilhar os aposentos com o rei fala-nos de intimidade e de relacionamento e na sua presença todos os problemas recebem uma solução. Então agora pensem nesse rei como sendo Deus...

O nosso Rei quer ter um relacionamento connosco, ser o nosso melhor amigo, Aquele a quem nós contamos os nossos segredos, com quem partilhamos os nossos receios, as nossas dúvidas. Deus quer ser íntimo dos seus filhos, o seu maior desejo é que cada um de nós entre nos seus átrios, nos seus aposentos, na Sua presença porque é aí, nesse lugar de intimidade, que Ele nos abençoa, nos livra, nos dá as soluções para os nossos problemas.

Tuesday, September 7, 2010

PREPARANDO-ME PARA RECEBER AS PROMESSAS DE DEUS (PARTE III)


Nos últimos dois textos temos falado sobre promessas, sobre processo, sobre espera, sobre como é difícil muitas vezes perseverarmos no meio de circunstâncias adversas. Temos falado sobre vida, sobre amor, sobre esperança.


Hoje fecho este breve estudo sobre a vida de José, um homem que representa cada um de nós, com um desejo no meu coração... que cada um de nós possa saber esperar com paciência a salvação do Senhor. (Sl 40:1)
 

7. Na presença do Rei

Então mandou Faraó chamar a José, e o fizeram sair logo do cárcere; e barbeou-se e mudou as suas roupas e apresentou-se a Faraó. Gn 41:14


Enquanto José estava na prisão, o Faraó teve dois sonhos  e a Bíblia diz que o seu espírito perturbou-se, e enviou e chamou todos os adivinhadores do Egito, e todos os seus sábios; e Faraó contou-lhes os seus sonhos, mas ninguém havia que lhos interpretasse (Gn 41:1-8). Então o copeiro lembrou-se de José, e disse ao Faraó, "olha quando me mandaste para a prisão estava lá um rapaz que interpretou o meu sonho  e tal como ele me disse que aconteceria, assim aconteceu". Desesperado porque ninguém o conseguia ajudar, o rei do Egipto ordenou que trouxessem esse jovem à sua presença.

Thursday, August 26, 2010

PREPARANDO-ME PARA RECEBER AS PROMESSAS DE DEUS (PARTE II)


Hoje continuaremos a falar da vida de José e de todo o processo de transformação que temos de viver, para podermos alcançar as promessas de Deus. Que Deus vos incomode.


5. Provado para ser aprovado  
Feliz é aquele que nas aflições continua fiel! Porque, depois de sair aprovado dessas aflições, receberá como prêmio a vida que Deus promete aos que o amam. Tiago 1:12  (Versão Nova Tradução Linguagem Hoje)

“bom e fiel servo”. Um homem de Deus é humilde e é servo, mas é também fiel em todas as circunstâncias. José tinha passado já por varias etapas. Dependência, humildade, Serviço. Deus foi-lhe dando e retirando ao mesmo tempo. Nunca lhe dando tudo, nunca lhe retirando tudo. Deus foi doseando tudo o que era dado a José. 
A certa altura Deus pensou, bom, agora que lhe ensinei a depender de mim, a ser humilde e a servir a mim e ao próximo, chegou a hora de o testar novamente e perceber se ele aprendeu a lição. De nada nos servem todas as qualidades se o nosso coração não estiver no lugar certo. Deus precisava garantir que José ainda estava com Ele. É muito fácil esquecermos quem nos ajudou quando chegamos ao topo. E naquele momento José achava que estava seguro. Então Deus permitiu que a sua historia mudasse, novamente. Entra em cena a mulher de Potifar e diariamente tenta José e lhe pede que se deite com ela. (Gn 39:7,10) José recusou-se e invocou dois motivos: fidelidade ao seu patrão e ao seu Deus. (Gn 39:9)

Bom e fiel servo. José não se esquecera quem o colocara ali, José não se esquecera nem de Deus nem dos princípios que este lhe vinha ensinando. José permanecia dependente de Deus, humilde, servo e fiel.

Tuesday, August 24, 2010

PREPARANDO-ME PARA RECEBER AS PROMESSAS DE DEUS (PARTE I)


A noite passada estava a tentar adormecer, mas sentia um peso e uma vontade de chorar tão grande dentro de mim que agarrei na Bíblia na tentativa de conseguir respirar. Folheei umas quantas páginas e acabei a ler uma passagem que me fez pensar. Antes de adormecer pensei nela e partilhei com Deus alguns outros pensamentos que tenho andado a mastigar em relação à vida de José. Tenho-me sentido um pouco como ele, também eu estou a passar por um processo, e de vez em quando gosto de tentar perceber em que fase vou…

Hoje vou falar-vos de promessas e da forma como Deus prepara cada um de nós para as recebermos.

Todos nós temos promessas, a Bíblia está cheia delas. A alguns Deus já lhes falou de casamento, da família que terão um dia, do ministério onde vão servir, do que vão ser no futuro, sobre o curso que devem tirar, e por aí em diante. De vez em quando Deus levanta o véu do nosso futuro e partilha connosco alguns dos Seus segredos. E porquê? Para nos encorajar a sermos persistentes no meio das lutas, a termos bom ânimo quando tudo está aparentemente contra nós, a não desistir quando parece não haver luz ao fundo do túnel, a não deixar de sonhar, enfim, tudo para que na nossa mente e no nosso coração esteja sempre presente que Deus está ali e que não se esqueceu de nós.

Monday, August 23, 2010

VIDA NOVA, ROUPAS NOVAS


Estava a conversar com Deus há umas noites atrás, antes de adormecer, e pensava sobre alguns amigos que têm estado longe de Deus, longe da casa do Pai, vá desviados, como se costuma dizer na giria cristã. Enquanto reflectia sobre esse assunto e entregava a vida de alguns a Deus, veio à minha mente a parábola do filho pródigo, ou melhor, uma parte dela. Já li esta parábola muitas vezes, mas nunca tinha pensado nesta passagem da maneira como o Espírito Santo me mostrou nessa noite.

Se há alguém que pode falar sobre estar longe da casa do Pai, esse alguém sou eu. Durante muitos anos fui e vim e andei totalmente desviada do caminho que certamente originalmente Deus havia traçado para mim. Claro que o nosso Pai querido nunca nos abandona e mais cedo ou mais tarde, o bom filho à casa torna. Graças a Deus (mesmo!) foi isso que aconteceu comigo e hoje aqui estou, a escrever neste blog, que dedico totalmente a Ele. 

Mas não falemos do desvio, porque para a Deus isso pouco interessa, falemos do regresso, que é isso que é importante para o Pai. É engraçado como os Homens gostam de se focar no desvio e não no regresso. Mas sabem, para um pai que tem o filho longe, não é a partida que importa, mas sim a chegada. E é dela que hoje vos quero falar. 

Thursday, August 19, 2010

UMA QUESTÃO DE FÉ


Hoje estava a ler o capítulo 11 de Hebreus e gostei tanto do que li que gostava de partilhar convosco algumas das coisas que me fizeram reflectir.
Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. (He 11:1)

Para os cristãos a fé é algo tão normal (talvez porque é algo intrínseco a um cristão, quer dizer, faz parte de nós, certo?), que acho que nunca pensamos nas implicações que ela tem na nossa vida, nos nossos relacionamentos em geral e com Deus, em particular. Bom, eu pelo menos nunca tinha pensado muito nisso, até hoje.

Antes de ler este texto, aconselho vivamente a ler Hebreus 11. Já repararam como em poucas frases o autor faz um resumo de muitos dos episódios e personagens bíblicas e dos seus feitos? Vemos nesta pequena lista que todos estes grandes homens de Deus citados tinham em comum uma profunda fé e uma obediência cega a Deus e que por isso foram aprovados pelo Senhor e achados dignos de verem as suas histórias contadas no Livro mais importante da História.

Por este capítulo é-me dado a entender três grandes aspectos da fé.
1. A fé é condição obrigatória para se agradar a Deus - Ora, sem fé é impossível agradar-lhe (v.6) 
2. A fé gera obediência - Pela fé Abraão, sendo chamado, obedeceu (v.8) 
3. A fé permite-nos alcançar a aprovação de Deus - Porque por ela [pela fé] os antigos alcançaram testemunho. (v.2)

    Muitos defendem que a fé não é palpável, eu acabo de descobrir que não concordo. A fé é sim palpável, ela tem uma existência muito real até. A fé concretiza-se em posturas e atitudes que agradam a Deus e essas conduzem à aprovação divina:


    Entrega (v.4): Sacrifício fala-nos de entrega. Não foi o facto de Abel oferecer mais que Caim que fez dele justo aos olhos do Senhor. Não, o que levou Deus a aprovar Abel e não Caim foi o coração com que este ofertou, porque o Senhor vê a intenção do coração humano. (I Sm 16:7). A fé leva-nos a entregar tudo o que há em nós a Deus, sem medos, sem reservas. Entrega o teu coração ao Senhor.

    Obediência (vs.7,8,17): A fé leva-nos a obedecer a Deus, ainda que tal como Noé, não nos faça sentido nenhum aquilo que Ele nos pede. É importante perceber que no tempo de Noé não chovia, portanto Deus dizer que ia haver um dilúvio era algo extremamente estranho e difícil de acreditar. Apesar disso, a fé de Noé no Deus que ele conhecia foi maior e ele obedeceu a tudo o que Deus lhe disse para fazer. Em tempos de seca, se Deus nos disser para usarmos a última gota de água que existe lá em casa para regar uma planta morta (percebem o ridículo da situação?), a nossa fé deve ser suficiente para obedecermos.

    Dependência (v.8, v.27): Quem tem fé depende de Deus. Quando Deus enviou Abraão a “um lugar que havia de receber por herança”, ele “saiu, sem saber para onde ia”. Abraão não se preocupou com o que havia de comer, ou com o que havia de vestir, ou com o sítio onde ele e a família iriam dormir. Talvez como ser humano ele tenha tido um certo receio, mas ele foi, porque Deus lhe disse que fosse. Pela fé dispomo-nos a abandonar o nosso lugar de conforto e a perder o controlo da nossa vida. Deixamos de depender de nós mesmos, das nossas capacidades, do nosso trabalho, dos nossos dons para passarmos a depender totalmente de Deus. (Mt 6:26)

    Friday, July 30, 2010

    Um dia vou representar num palco a sério. Hoje é o dia.

    É o hoje o dia Pai, é hoje que vou subir ao palco e vou representar algo que não sou eu, vou representar uma realidade desconhecida, uma vivência não experimentada. É hoje que vou subir a um palco a sério e representar para mais do que aqueles que conheço. Hoje é o dia em que a tua graça se vai manifestar poderosamente. Hoje é o dia em que algo muda, em que uma realidade muda, em que mentalidades mudam, em que corações se entregam. Hoje é o dia em que alguma coisa se torna diferente. Mas tu serás sempre igual. O teu agir vai ser brutal, eu preciso dele. Eu preciso de ti hoje. Alias, não muito diferente do resto dos dias, em que a Tua graça enche a minha alma e me faz andar por aí, por cima das minhas alturas. Preciso de ti. Preciso de ti hoje e fora isso, preciso de ti sempre. Enche o meu coração, dá-me capacitação para saber o que dizer, o que fazer, para que a minha boca fale e o meu corpo acompanhe, confirme e diga mesmo aquilo que as palavras não são capazes de exprimir. Hoje sou gay. Hoje sou Samantha e como Samantha eu não sei bem quem tu és. Mas como Diana eu sei, tu és o meu Deus, a quem eu amo profundamente, de quem eu preciso para respirar, sem o qual a minha vida seria vazia e sem sentido. 

    Wednesday, July 7, 2010

    Queres ser seguidor de Jesus?

    E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Lucas 9:23

    Estes últimos dias têm sido de crescimento. Tenho-me sentido como barro na mão do oleiro e dou graças a Deus por isso, pelo menos na maior parte do tempo, porque há alturas em que só consigo dizer mesmo "estou farta, não aguento mais isto!!". Acho que entendem o que quero dizer.

    Tenho passado por uma fase de reflexão, em que penso mais do falo, um tempo em que tudo o que me dizem me toca de uma maneira diferente, como nunca tocou antes. Tenho estado mais sensivel a tudo, mas mesmo a tudo, o que me dizem, o que fazem... À minha volta têm surgido situações que me têm trazido sentimentos esquecidos, emoções descompassadas. Tem acontecido tudo e nada e eu tenho percebido de uma maneira muito especial que Deus me está a moldar, a ensinar, a fazer passar pela fornalha.

    Este versículo de Lucas tem-me vindo à mente em muitas ocasiões nestes últimos dias e tenho percebido o  seu significado. Tenho entendido que Deus me está a levar a um lugar onde, para segui-Lo, eu devo primeiro entender o que isso implica. Queres ser seguidor Jesus? Segundo Lucas 9:23 existem três condições que deverás cumprir:


    Tuesday, June 29, 2010

    QUE TE IMPORTAM OS OUTROS?



     Disse-lhe Jesus: Se eu quero que ele fique até que eu venha, que te importa a ti? Segue-me tu. (João 21:22)

    Nos últimos dias, este versículo tem mexido comigo. Não propriamente a situação que é retratada, mas o conteúdo do versículo, a mensagem que está aqui subjacente. O que é que Jesus quer dizer com isto? 
    É simples...

    Que te importa o que os outros te chamam?
    Que te importa que os outros sejam injustos contigo?
    Que te importa que o mundo te odeie? 
    Que te importa se a tua família não compreende que estejas a tentar servir a Deus? 
    Que te importa se as pessoas são injustas contigo? 
    Que te importa se os teus amigos te gozem?
    Que te importa que as pessoas falem nas tuas costas?
    Que te importa se as pessoas tentam matar os teus sonhos?
    Que te importa se ninguém percebe patavina do que tu dizes?

    Que te importam os outros? Segue-me tu!

    Monday, June 14, 2010

    Ser cristão é uma questão de atitude

    A maneira como escrevemos diz muito de nós. Aquilo que escrevemos também vai mudando a medida que a nossa vida, nós, mudamos. Como seres humanos passamos por várias fases, estágios, se preferirem e hoje vou regressar um pouco à escrita mais pessoal, escrita de diário, se quiserem, com que dei inicio a este blog.

    Estás a dar um passo atrás? Não sei responder, talvez às vezes precisemos de dar um passo atrás para dar outros quatro para a frente. Por estas razões talvez seja apropriado começar por…

    Querido diário,

    Não gosto de máscaras. As máscaras têm qualquer coisa de arrepiante e de assustador, não gosto delas. E tão pouco gosto eu própria de ter máscaras, por isso tento ser o mais honesta possível, pelo menos na maior parte do tempo.

    Gosto de chamar as coisas pelo nome, às vezes quando não o faço é porque não sei como ou talvez não saiba que nome lhes dar.

    Hoje quero falar de lutas, quero falar de confissão, quero falar de oração, quero falar de força, quero falar de fraqueza, quero falar de atitude.

    Resumindo tudo isto em duas palavras: hoje vou falar, ou escrever alias, sobre ser cristão.
    Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. Tiago 5:16

    Wednesday, May 19, 2010

    QUANDO A ADVERSIDADE CHEGA - O EXEMPLO DE ELIAS (PARTE II)

    -->
    Gostava de realçar que em momento algum vemos Deus a repreender Elias por este ter fugido. Vemos sim um Deus provedor, um Deus misericordioso, bondoso e paciente, que não abandona o seu servo em nenhum momento, pelo contrário.

    Deus conhece a nossa condição. Ele é o Criador, Ele nos fez com as Suas próprias mãos, Ele nos conhece melhor do que nós próprios. Deus sabia que Elias fugiria, por isso enviou um anjo para o alimentar – um anjo o tocou, e lhe disse: Levanta-te, come (v.5)
    E olhou, e eis que à sua cabeceira estava um pão cozido sobre as brasas, e uma botija de água; e comeu, e bebeu, e tornou a deitar-se (v.6)

    A Bíblia descreve-nos um homem sem reacção, um homem que se limita a levantar para comer e que, de seguida, torna a deita-se. Este não é o Profeta que vemos enfrentar a Rainha Jezabel, os 450 profetas de Baal, que foi alimentado por corvos, o homem que orando fez com que o filho da viúva ressuscitasse, o homem segundo cuja palavra não choveu durante três anos…

    QUANDO A ADVERSIDADE CHEGA: O EXEMPLO DE ELIAS (PARTE I)




    A Rainha Jezabel, mulher do Rei Acabe, tomada de ira porque Elias havia morto os profetas de Baal (o Deus pagão adorado pela Rainha), ameaçou o profeta de morte. A partir daqui desencadeou-se uma série de peripécias dos quais o Profeta é o principal protagonista e que me deixou a pensar ontem à noite.


    Vamos esquecer por momentos quem são as personagens desta história e vamos colocar-nos a nós como protagonistas. Imaginemos que nós somos o profeta Elias e que esta mulher, esta Rainha traiçoeira é o inimigo que nos persegue para roubar, matar e destruir.

    Na nossa vida com Deus procuramos agradá-lo, receber a Sua direcção e muitas vezes por causa disso o inimigo nos persegue para nos matar. E porquê? Porque ele não se alegra por ver o seu reinado a ser abalado por um comum mortal. Quem é o monarca, que vendo o seu reino sendo destruído, fica feliz e impassível, indiferente? Ninguém! Tal como Jezabel, também o "príncipe deste mundo" fica tomado de raiva e ira quando nos vê a quebrar as suas maldições, a afugentar os seus demónios, a rejeitar o pecado, a impedir os seus dardos inflamados com a Espada da Verdade e procura então vingar-se daquele que ousou enfrentá-lo – nós!

    Friday, April 16, 2010

    DEUS NÃO ESCOLHE OS CAPACITADOS, ELE CAPACITA OS ESCOLHIDOS



    *Texto editado a 11 Março 2015, às 13h30.

    Há uns dias li num texto uma frase que me fez pensar. "Nem sempre os mais aptos são os mais aprovados". Não é nada que qualquer cristão não saiba, é do conhecimento cristão geral que Deus escolhe e usa quem quer, como quer e quando quer e que Ele próprio nos capacita. Mas, ainda que todos saibamos sinto a necessidade de o reforçar. Acho que cada vez mais temos de ter esta consciência, Deus está a despertar-nos para esta verdade, Ele quer que entendamos que nada deve ser feito na nossa força, mas sim na Dele!

    Todos nós temos sonhos, desejos, projectos que gostaríamos de ver concretizados, mas nem todos paramos para perguntar a Deus se esses são os sonhos, desejos, projectos Dele para nós... E sabem, nisto do mundo espiritual querer aquilo que não é o que Deus quer pode trazer-nos muitos dissabores...

    Muitas são as vezes, no entanto, em que chegamos a perguntar-Lhe "Pai o que é que tens para mim?", porém quando Ele responde não raramente ficamos duvidosos, receosos e a questionar inclusivamente a nossa capacidade para realizar tal obra. Pois hoje tenho a dizer-vos uma coisa. 

    Thursday, April 15, 2010

    QUEM SOMOS NÓS?


    Ontem aconteceu-me algo interessante. Sabem quando vão a conduzir e a ouvir música, mas na realidade não a estão a ouvir? Era como eu estava ontem enquanto conduzia a caminho de casa...

    Já tinha ouvido várias vezes aquelas músicas dos Casting Crowns, mas ontem foi como se ainda que os meus ouvidos não ouvissem, o meu espírito estivesse de facto a ser alimentado, porque de repente, do nada (não estava orar nem nada do género), caiu uma presença de Deus no carro e eu começei a orar em línguas... foi maravilhoso...

    Surpreendida, deixei-me ministrar e comecei a tentar perceber as letras. Deixo-vos aqui uma das músicas (poderão ver outra na secção de vídeos), chama-se "Who am I". Oiçam simplesmente e deixem que ela vos ministre.

    Tuesday, April 13, 2010

    SILÊNCIO


    Sabes quando queres falar, mas não encontras palavras? É assim que eu ando ultimamente! Com muito para dizer, mas com poucas ou nenhumas palavras que exprimam o que sinto. O meu coração, a minha mente estão em constante ebulição, fervilham de uma forma que não consigo explicar e, no entanto, não consigo falar, não consigo dizer nada.

    Certamente conheces ou já ouviste alguma vez a expressão "o silêncio é de ouro". Pois eu nunca pensei que o meu silêncio fosse tão valioso, mas nos últimos tempos tenho-me dado conta de que estar calada simplesmente a ouvir, muitas vezes vale muito mais do que qualquer coisa que possamos dizer. 
     
    Mesmo para quem, que como eu, gosta muito de falar, há momentos em que o nosso único desejo é estarmos quietos, calados, encostados a um canto, e de preferência sem ninguém para nos chatear. Já te aconteceu?

    Thursday, April 8, 2010

    PEQUENAS LIÇÕES PARA UMA GRANDE VIDA


    Hoje enviaram-me um e-mail tão simples, mas que diz tanto, que tive de partilhar aqui... Claro que não podia deixar de lhe dar o meu toque pessoal...

    Algumas lições de vida que alguém, escreveu e que se adequam perfeitamente a cada um de nós!

    • Aprendi...que ninguém é perfeito enquanto não te apaixonas.
    ...se não tiver amor, nada serei. (I Co 13:2b)

    • Aprendi...que a vida é dura mas eu sou mais que ela!
    O Senhor está comigo; não temerei o que me pode fazer o homem.(Sl 118:6)
    (...)diga o fraco: Eu sou forte. (Joel :10)

    Wednesday, April 7, 2010

    Qual é a opção que escolhes?

    Ao assistir a este vídeo tens três opções:
    1. Fugir 
    2. Ficar a olhar
    3. Fazer alguma coisa
    Não sejas só mais um no meio da multidão, faz a diferença para as Milhões de Pessoas que ainda não Conhecem a Jesus!



    Shalom!

    Tuesday, April 6, 2010

    A voz que nos guia - parte II

    Na primeira parte desta reflexão, partilhei a minha angústia sobre a luta que se trava no meu, no nosso, interior – a guerra constante entre carne e Espírito. Mas a luta não está apenas dentro de nós, muitas vezes as lutas também se travam cá fora, com os nossos amigos, com os nossos pais, nos nossos empregos. Tantas lutas… tantas dificuldades, tantas circunstâncias que visam afectar-nos apenas com um objectivo: impedir-nos de prosseguir para o alvo!
    Enquanto eu falava com o Pai sobre isto, sobre a minha dificuldade em enfrentar as circunstâncias, só me vinha à cabeça uma coisa: “Sem mim nada podeis fazer” (Jo 15:5). Deus mostrava-me que temos de entender de uma vez por todas que sem Ele nada podemos fazer, sem Ele não somos nada...

    E isto é o mesmo que dizer que baseados na carne não nos safamos... Podemos até conseguir fazer algumas coisas, mas nunca atingiremos o melhor! Porque esse melhor em tudo na nossa vida nós só conseguimos atingir quando é o Espírito quem nos dirige.
    Qual é o homem que teme ao SENHOR? Ele o ensinará no caminho que deve escolher. Salmos 25:12

    Monday, April 5, 2010

    A voz que nos guia - parte I

    Ontem foi domingo de Páscoa, provavelmente a celebração mais importante dos Cristãos e não posso deixar de fazer aqui uma referência, por pequena que seja, a esta data. Agradeço a Deus porque Jesus morreu por mim e por ti e que é por Ele e pelo Seu acto de amor que posso estar aqui hoje a escrever. Obrigada Jesus porque morreste para que eu vivesse... Toda a honra e toda a glória ao Teu santo nome!

    Mas não é sobre a Páscoa que vou falar hoje...  Há algo que me tem vindo a incomodar há já algum tempo, mas que não tenho conseguido passar para palavras. Este fim-de-semana, no entanto, enquanto me preparava para ir para os ensaios de dança, falava com o Pai e partilhava com ele essa angústia que me tem consumido... "Pai, quanto mais perto estou de ti, parece que mais falho". 

    Tuesday, March 30, 2010

    EXPERIMENTA DEUS...



    Cristo irá guiar-te para situações inigualáveis e impossíveis, não as evites. É nessa altura que experimentamos Deus.

    Li esta frase num devocional há dois dias atrás e achei que merecia ser comentada. Acho que a frase por si só já vale por tudo, eu não precisaria dizer muito mais, pois não? É tão claro como água, se evitamos, não fazemos; se fugimos, não experimentamos; se passamos ao lado, não vivemos.

    Quantas situações temos nós evitado na nossa vida? Muitas vezes é o medo, outras a falta de coragem, outras apenas a preguiça, outras a dor, outras ainda a falta de fé... Tantas são as coisas que nos fazem evitar estas "situações inigualáveis e impossíveis". Tantos são os limites que colocamos a nós próprio e a Deus... Mas sabem uma coisa? Deus não é limitado como nós, não, Ele é Todo-Poderoso, Ele é o  grande "Eu Sou" e para Ele não há imposíveis.

    Tuesday, March 16, 2010

    OS TRÊS TIPOS DE DONS



    Há já algum tempo que não escrevo no blog. Não quer dizer que não tenha tido o que dizer, mas há momentos em que a inspiração é para dentro, há coisas que simplesmente temos de guardar para nós. Mas ontem pensei em algo e gostava de partilhar convosco. Hoje gostava de falar sobre dons... 

    Na minha opinião há três tipos de dons: os dons espirituais, os dons naturais e os dons adquiridos. Ficaram baralhados? Então vamos lá desbaralhar...


    Dons Espirituais
    Os dons espirituais penso que todos entendem quais são, refiro-me a tudo aquilo que é sobrenatural e é dado pelo Espírito.
    Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer. I Coríntios 12:7,11
    Dons como a fé, o dom de curar, o dom de profecia, discernimento de espíritos, etc., todos esses são dons sobrenaturais, atribuídos pelo Espírito "a cada um como quer" e "para o que for útil". Ou seja, Deus dá a quem quer e como quer, tendo em consideração um plano maior. Estes dons acredito que estão ligados ao chamado de Deus para cada um de nós e servem para que através de nós Deus seja glorificado.

    Friday, March 5, 2010

    Fortalecidos pelo Espirito Santo

     Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.Gálatas 5:16

    Monday, March 1, 2010

    O CORAÇÃO E A BOCA


    Eu sou o SENHOR que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com as suas obrasJeremias 17:10

    Hoje queria falar-vos do coração humano e de como ele influencia, positiva ou negativamente, a nossa boca. Baralhados? 

    Ontem aconteceu algo que me fez pensar, e hoje andei o dia a estudar vários versículos para aprender mais sobre o assunto e peço ao Espírito Santo que me guie a escrever esta mensagem.

    Quantos de vocês gostam de brincar? Eu gosto, muito até. Fui ao dicionário descobrir o significado desta palavra e eis o que descobri:


    Brincar
    1. Divertir-se.
    2. Entreter-se com alguma coisa infantil.
    3. Galhofar (Folgar, rir);
    4. Gracejar (= dizer por graça; troçar);
    5. Agitar maquinalmente.
    6. Proceder levianamente (leviano = precipitado, imprudente)

    Em que parte do brincar vocês se incluem? Eu diria que a maioria de nós responde o ponto 3, “galhofar”, certo? Mas reparem que no significado de brincar também existe um ponto 4 e 6, que dizem “gracejar” e “proceder levianamente”. 

    Brincar de acordo com o definido no ponto 3 é saudável. É bom rirmos juntos, brincarmos com os amigos e mesmo com aqueles que não conhecemos tão bem, porque a brincadeira deixa o que brinca e o alvo da brincadeira geralmente mais leves e mais disponíveis. Mesmo aqueles mais sisudos, quando nos metemos com eles e brincamos com respeito, eles são capazes de deixar cair a “máscara de ferro” e dar um sorriso. É ou não é? A brincadeira une as pessoas, torna-as mais próximas, cria mesmo uma maior intimidade entre elas. É óptimo brincar, é maravilhoso quando rimos juntos, principalmente com aqueles que amamos, não concordam?

    Thursday, February 25, 2010

    Qual é melhor que temos dado?


    Uma amiga partilhou no Facebook este vídeo e eu gostei tanto que decidi colocá-lo aqui. Enquanto ouvia o Rob Bell falar e antes mesmo de ele introduzir Deus na questão, veio-me um versículo à cabeça, que nos lembra que o nosso Pai sabe o que nós precisamos...
    "vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes." (Mateus 6:8)
    E sabe mesmo, não duvides. Entao se Ele sabe, porque é que andamos preocupados? (Mateus 6:31) Se Deus sabe o que precisamos e quando precisamos, não há motivo para preocupações, não há motivo para ficarmos ansiosos. Então porque é que ficamos sempre a pensar naquilo que não temos mas queriamos e nas promessas que ainda não se cumpriram, em vez de usufruirmos daquilo que já nos foi dado, em vez de fazermos crescer aquilo que já nos foi confiado?

    Wednesday, February 24, 2010

    O Amor

    Louvem a Deus, o Senhor,
    Porque Ele é bom,

    E porque o seu amor dura Para sempre


    II Crónicas 7:3
    Não sei se se lembram, mas já há uns tempos falei aqui num site de devocionais, que subscrevi – Iluminalma. Pois bem, na última semana fui bombardeada por versículos que falavam de amor. Amor, amor, amor. Todos os dias amor. Aquilo, juntamente com o facto de eu estar acabadinha de chegar do RAGA, mexeu comigo e pensei inclusivamente várias vezes “tenho de escrever um artigo sobre amor”. Acontece que este é um tema complexo e eu fui deixando passar e fui escrevendo outras coisas, até que ontem algo que eu não esperava aconteceu.

    Cheguei à aula de teatro pensando que iríamos ensaiar para a Changemakers Night - um evento criado pelo Ministério de Teatro, que é uma espécie de café-concerto mas com muito teatro, comunhão e criatividade, com um objectivo nobre, dar a conhecer de forma criativa o nosso Deus. Estava enganada. Não houve um ensaio dito “normal”, houve sim uma dinâmica de grupo no mínimo inusitada. Não vou contar, mas posso-vos dizer que envolveu uma cruz, elásticos, os membros do grupo, oração, algumas lágrimas e muita imaginação, tudo ao som de “One”, dos U2, que se diz que foi escrita por alguém do mundo evangélico. E então voltei a lembrar-me daqueles versículos todos, do Amor e do texto que não cheguei a escrever.

    Hoje gostava de falar de Cruz. Gostava de falar de Amor.

    Tuesday, February 23, 2010

    Contemplar o Senhor – A experiência de Isaías


    Hoje ouvi uma pregação muito interessante, que fala sobre o capítulo seis do livro de Isaías e da experiência deste homem com Deus.

    Nesta passagem aprendemos que é este tipo de experiência que devemos ter com o Pai… Não sabem do que estou a falar? Eu também não sabia, mas continuem a ler.


    SEIS PASSOS PARA UMA EXPERIÊNCIA COM DEUS

    1. Contemplar o Senhor
    Isaías teve uma visão. Nela ele viu o Senhor em toda a Sua glória.
    eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono” (v.1)
    Ele viu também serafins que O rodeavam e adoravam:

    Há Esperança

    Uma amiga falou-me neste vídeo, fui ouvir no Youtube e gostava de partilhar convosco. Ouçam e recebam, é maravilhosa esta mensagem...

    Em que estação estás? Estás a passar pelo Inverno? Não te preocupes, há esperança para ti!


    Shalom!

    Friday, February 19, 2010

    É TEMPO...DE SERMOS PODADOS


    Toda a vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. João 15.2
    Certa vez uma serva de Deus estava perplexa com o grande numero de aflições que pareciam fazer dela o seu alvo.Um dia passando por uma vinha no esplendor do Outono, notou que as videiras não estavam podadas e que a sua folhagem ostentava um luxuriante viço.

    Notou ainda que as ervas daninhas e o capim estavam crescendo ali à vontade e que o terreno parecia totalmente em descuido. Enquanto considerava aquilo, Deus lhe deu uma mensagem tão preciosa:" Filha, não entendes a razao de tantas provações na tua vida?"

    Wednesday, February 17, 2010

    É TEMPO... DE ESPERAR!

    Estive no RAGA (retiro de jovens) estes últimos dias.. Foi um tempo diferente. Foi mais um encontro do que um retiro, eu diria... Não quero expor aquilo que se passou, porque acho que aquilo que foi falado, vivido, sentido, deve ficar para nós. Aquilo que fazemos com tudo isso, isso sim, vai chegar aos outros. 
     
    Há muita coisa que eu podia dizer sobre este retiro, mas não me apetece falar. Já falei com muita gente e parece geral o sentimento de "pós-ministração". Não sei se a palavra existe, acho que a inventei eu para dizer que todos estamos a ser ministrados depois da ministração. Eu estou. Deus tem-me mostrado e falado coisas hoje que eu não vi nem ouvi ontem, quando ainda estava lá. Hoje estou de regresso à vida real, fora da protecção do "Retiro de Jovens", longe das pregações, longe daquele ambiente que à partida será propício a algo mais. Mas hoje continuo perto dos braços de Deus, da sua voz, do seu amor. E hoje percebo coisas que me fazem sentir ainda mais perto Dele. 

    Quem nos separará do amor de Cristo?



     
    "Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?
    Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.
    " (Romanos 8:35-37)

    Wednesday, February 10, 2010

    Quero ser como o amor-perfeito...

    "Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação."(Filipenses 4:11)

    Conta-se que um rei foi certa manhã ao seu jardim e encontrou as plantas a murchar e a morrer. Perguntou ao carvalho, que ficava junto ao portão, o que significava aquilo e descobriu que a árvore estava cansada de viver, porque não era alta e elegante como o pinheiro. O pinheiro, por sua vez, estaca desconsolado porque não podia produzir uvas, como a videira. A videira ia desistir da vida porque nao podia dicar erecta nem produzir frutos delicados como o pessegueiro. O gerânio estava agastado, porque não era alto e fragrante como o lírio. E o mesmo acontecia em todo o jardim.

    Tuesday, February 9, 2010

    God Of This City


    Na última semana estive de férias na Suiça... Foram dias maravilhosos, só de pensar nisso tenho vontade de chorar de tantas saudades que tenho dos dias fantásticos que passei por lá. Sinto falta do amor e do carinho com que a família de Carvalho me recebeu. É bom perceber que quer estejamos em Portugal ou na Suiça, o nosso Deus é o mesmo. Ele nos ama, nos ensina, nos compreende, nos corrige, nos ajuda e nos une. Deus moveu-se de uma forma especial durante os cinco dias que passei em Geneve, não tenho dúvidas de que esta viagem foi planeada por Ele.

    Sunday, February 7, 2010

    Tu consegues fazer tudo!

    "Tu consegues fazer tudo"

    Esta frase foi-me dita hoje por duas pessoas diferentes. A primeira vez sorri, não liguei muito, mas a segunda vez não pude ignorar... Fiquei a pensar naquilo e em como Deus me estava a falar através daquelas palavras.

    É maravilhoso ouvirmos palavras como "tu podes", "tu consegues", "tu és capaz".  São palavras de encorajamento, palavras que nos deixam francamente mais fortes, mais confiantes. Quando me dissseram isto a segunda vez eu pensei "isto é profético, estão a declarar sobre a minha vida algo extremamente positivo, como é bom ouvir isto!".

    Tuesday, February 2, 2010

    Pai...


    Pai abençoa os jovens da Nova Aliança. Abençoa o Raga. Pai que nos possamos sentir o Teu sobrenatural acontecer nas nossas vidas, nas vidas das nossas famílias, nas nossas casas, nos nossos empregos, escolas, nos nossos relacionamentos. Precisamos de ti! Da tua presença! Damos tudo por um só momento em tua presença. Por um instante da tua presença, por um só minuto… Precisamos de ti meu Pai! Precisamos do teu amor!

    Sunday, January 24, 2010

    E ME ACHAREIS QUANDO ME BUSCARDES DE TODO O CORAÇÃO



    Hoje levei uma chapada sem mãos de Deus. Dormi pouco e deparei-me com a dificil decisão de ir ou não ao culto de manhã. Ontem estava tão ocupada a divertir-me que a fazer algo que amo e prezo muito - estar com os meus amigos - que me esqueci do meu melhor amigo - Deus. Pelo caminho não orei, dormi pouco e ainda ouvi a minha mãe que, com razão, estava chateada comigo por ter chegado tão "cedo" a casa. Senti um peso tão grande. Um peso de culpa, por não ter dado a Deus o melhor lugar.

    Friday, January 22, 2010

    O fim está perto?

    Querido diário,

    Hoje gostava de abordar um tema que já foi sobejamente dissecado pelos media, em todos os ângulos e mais alguns, mas no qual tenho evitado pensar e sobre o qual tenho me tenho esquivado a escrever… Talvez alguns já tenham adivinhado do que se trata, já que tem sido manchete em todos os jornais desde dia 12 de Janeiro – o sismo no Haiti.

    Como seres humanos não podemos deixar de nos entristecer com esta tragédia, só se não tivermos coração é que não nos arrepiamos ao ver um país totalmente destruído. O sismo de 7,0 graus na escala de Richter , que assolou  o solo haitiano no passado dia 12 de Dezembro, deixou cerca de 1,5 milhões de pessoas desalojadas e as últimas estimativas admitem que as vítimas mortais ascendam aos 200 mil.

    BRILHAMOS COMO UMA ESTRELA?



    Esta manhã estava eu a tentar estacionar o carro quando me apercebi que estava difícil conseguir estacioná-lo direito porque um abençoado tinha chegado demais o dele para a frente. “Só a graça!” dizia eu, “É tudo nosso!”. 
    De repente veio-me à cabeça um versículo que li recentemente e que já por várias vezes quis comentar aqui no blog, mas nunca surgiu a oportunidade. Hoje ela chegou.

    Façam tudo sem queixas nem discussões, para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo. Filipenses 2:14-16

    “Façam tudo sem queixas nem discussões…” 

    Esta até dá vontade de rir… Ora vejamos… Queixamo-nos se o chá está frio, queixamo-nos se o trânsito não anda, queixamo-nos se o despertador não toca, queixamo-nos porque o vizinho do lado faz barulho a mais, queixamo-nos porque o nosso chefe é uma “pessoa difícil” (que é como quem diz, “não o posso ver nem pintado de ouro”), queixamo-nos da comida do refeitório, queixamo-nos da falta de tempo, queixamo-nos porque está a chover, queixamo-nos porque os nossos pais não nos desamparam a loja, queixamo-nos, queixamo-nos, queixamo-nos. E já nem falo nas discussões… O melhor é nem entrar por aí.

    “…para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis…”

    O que é que isto quer dizer? Que para sermos puros e irrepreensíveis não podemos queixar-nos nem discutir? Ora nem mais!

    Ao que parece, o ser humano é perito em reclamar (só sei disso porque ouvi dizer claro…), mas parece também que não é bem isso que o Pais está a procura nos seus filhos… Ele procura filhos “puros e irrepreensíveis”. Filhos quê? Genuínos, verdadeiros, fiéis, inocentes, imaculados, honestos, íntegros. Homens e mulheres em quem não haja o que repreender. 

    Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem. Provérbios 3:12

    Quem é o pai que tem vontade de repreender o filho? Quem é o pai que tem vontade de o por de castigo? Nenhum, eu diria. O Pai também não quer ter necessidade de nos repreender, mas nós, com as nossas falhas, com as nossas queixas, com a nossa falta de “pureza” muitas vezes, damos-lhe motivos para isso. Entristecemos o Pai e obrigamo-lo a repreender-nos.

    O que o Pai quer é que nos venhamos a tornar “filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada”. O mundo está entregue ao inimigo. Os valores estão de pernas para o ar, as pessoas fazem o que querem e acham que isso é ser livre. Sabemos o quanto eles estão enganados, porque nós conhecemos a Verdade e eles não. Então temos de ser nós a ser diferentes, a mostrar que somos pessoas de compromisso, com valores morais irrepreensíveis. Não que somos perfeitos, mas que nos movemos pelo Amor, como também Jesus se moveu.

    “…na qual vocês brilham como estrelas no universo”. 

    Temos de nos destacar e não ser mais um no meio da multidão, arrastado, influenciado. Jesus disse “Não são do mundo, como eu do mundo não sou.”. Se não somos do mundo, não podemos agir como o mundo age, temos de ser a luz no meio da escuridão.

    Será que temos brilhado no meio da multidão? Ou será que temos feito parte dessa ” geração corrompida e depravada”?

    Shalom!

    Para seguir o pro(fé)ta no Facebook é aqui

    Thursday, January 21, 2010

    Conversa entre Pai e filha...


    Papá…tenho saudades tuas. Preciso de ouvir a Tua voz. Quando falo contigo sei que me estás a ouvir, mas às vezes gostava que falasses mais…  
    Filha, “O que possui o conhecimento guarda as suas palavras…”(Prov.17:27)

    Tuesday, January 19, 2010

    Pasta de dentes divina

    Querido Diário, 

    Esta manhã fui lavar os dentes (sim eu tenho esse hábito) e deparei-me com uma pasta de dentes vazia…. Com o sono que tinha acho que fiquei mais inspirada do que é normal, porque olhei para aquela cena e pensei “Deus é como uma pasta de dentes”. Vejam bem o sono com que eu não estava, claramente ainda estava a dormir… Ou não.  


    Se a pasta de dentes acaba, os dentes ficam por lavar, certo? E quem é que gosta de acordar e ir para a rua com aquele hálito de fugir? Ninguém, aposto… Sentimo-nos sujos, incomodados até com o aroma que poderá exalar da nossa santa boquinha. E não é para menos, depois de várias horas na cama, sair de casa sem lavar os dentes, só a graça, ou antes, só uma pastilha! A pasta de dentes impede que as nossas gengivas fiquem sujas, protege o esmalte, evita a placa bacteriana, a cárie e o consequente mau hálito. Fantástico, não? É incrível a quantidade de coisas que um gesto do quotidiano previne…  

    Pois é, com Deus é semelhante… pensem bem, quando a “pasta de dentes” acaba, tudo o que há de mau na nossa natureza ganha um peso nunca antes visto. A nossa alma começa a ficar “suja” (atenção que não estou a chamar ninguém de porco, estou a falar em sentido figurativo) e o “mau cheiro” começa a aparecer, para nós e para os outros.  

    Sem dúvida, Deus é uma excelente pasta de dentes, que nos protege do mal, que evita a dor e que previne todas as doenças da alma, desde que saibamos “lavar os dentes” com regularidade… Da mesma forma que lavar os dentes é um gesto diário indispensável à boa saúde oral, também um relacionamento diário com Deus é essencial para termos uma boa saúde espiritual, caso contrário arriscamo-nos a dar lugar a doenças na nossa alma. 

    O nosso Pai ouve-nos, guarda-nos e protege-nos de todas as coisas que poderão nos fazer mal, mas para isso temos de saber dar-lhe o nosso tempo, dedicar diariamente um pouco da nossa atenção para renovar essa protecção, manter limpa a nossa alma e afastadas todas as “bactérias e fungos” que a contaminam. Precisamos de “lavar os dentes”, que é como quem diz de ir beber à fonte, caso contrário arriscamo-nos a ficar secos. Não deis lugar ao diabo. Efésios 4:27

    “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á. 8 Porque, aquele que pede, recebe; e, o que busca, encontra; e, ao que bate, abrir-se-lhe-á. (Mateus 7:7,8)

    O versículo diz “Pedi”, não diz “Pede uma vez e eu dou-te”, diz apenas “pede”, o que implica um acto contínuo (lembram-se do “Orai sem cessar”?), constante, ininterrupto, incessante. E a promessa é grande. A Palavra diz que se pedirmos nos será dado, se buscarmos, encontraremos e se batermos, nos será aberto. Quantos não querem isto? Eu quero!!

    “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.” (I Coríntios 15:58)

    Sejamos “firmes e constantes”, façamos a nossa parte, vamos esforçar-nos para lavar os dentes todos os dias, a nossa “pasta de dentes” fará o resto. 

    Shalom!

    E se a vida fosse um jogo de póquer?


    Arriscar ou Desistir?
    Ganhar ou Perder?

    Jogadores, façam as vossas apostas. Os jogadores recebem as suas cartas, olham para elas, avaliam o que têm em mãos e decidem o que fazer - ir ou não a jogo. Há aqueles que avançam com uma certeza "tenho um bom jogo", a sorte está do meu lado. Outros ainda avançam com o pensamento "vou fazer bluff", outros ainda desistem, com medo daquilo que vão encontrar.

    Fazem-se apostas, viram-se três cartas, a tensão aumenta. Aqueles que decidem ir a jogo não sabem o que os espera, podem ganhar, mas também podem perder. Em qualquer caso, ir a jogo ou ficar pelo caminho, os jogadores tomam uma decisão - arriscar ou não arriscar. É um risco ir a jogo sem saber se o jogo dos outros jogadores é melhor que o deles... Não há certezas, a probabilidade de ganhar ou perder é igual - 50-50, mas se perderem, perdem muito dinheiro. No final, se nos mantivermos em jogo, duas coisas podem acontecer - ganhar o jogo ou perder tudo. Se não pagámos para ver, ficamos quais meros espectadores, a ver o desfecho do jogo.

    Com a vida funciona da mesma forma. Apostamos demais, apostamos de menos, arriscamos por vezes, noutras ficamos apenas a olhar... Mas o certo é que, se não arriscamos nunca saberemos o que estava lá à frente. Dependendo da forma como o jogo decorrer, podemos até ver o jogo no final, mas não vamos fazer parte dele, vamos ser meros espectadores. 

    Há pouco uma criança dizia-me "quem não arrisca não petisca". É bem verdade. Na nossa vida há momentos em que temos de saber esperar, mas há muitos outros em que a acção é necessária. Ficar parado não é opção. Falar e não agir, pensar e não fazer vai-nos levar apenas a um final - ser meros espectadores na nossa própria vida.
    Desistir não é opção. Como me dizia alguem no outro dia, não vale a pena passar para o escorrega se ainda estás a aprender a andar de baloiço. Se não consegues à primeira, continua a tentar, até conseguires. Desistir não é opção. Quem desiste não recebe o maior prémio de todos, o prazer de sorrir no final e perceber que valeu a pena o esforço.

    "Esforça-te, e tem bom ânimo." (Josué 1:6)


    Póquer à parte, com Deus temos uma certeza, se formos até ao fim, seja qual for o desfecho do jogo, aprendemos que ganhamos sempre.


    Somos perdedores ou vencedores?
    Dos que desistem ou dos que arriscam?


    Shalom!
     

    Monday, January 18, 2010

    ESTAMOS NO SÍTIO CERTO?


    Este fim-de-semana foi de loucos... Estou completamente estoirada. E foram dois dias tão badalados que há imensas coisas sobre as quais eu poderia falar, foi um fim-de-semana bem cheio… Mas no meio de tudo o que vi e ouvi estes dias, foi algo que eu li hoje que me deixou mais a pensar. 

    Estava agora há pouco a aprovar uma Newsletter no trabalho e o título dizia “Esteja no sítio certo”. Curioso, não? 

    Será que estamos no sítio certo? Será que estamos mesmo onde Deus nos quer? 

    E com isto não me refiro ao “estar” físico, de local. Refiro-me a “estar”, como forma de SER. Será que estamos a esforçar-nos para fazer aquilo para o qual Ele nos plantou nesta terra, será que nos interessa sequer saber, ou é demasiado confortável estar onde estamos, para que tenhamos de nos dar ao trabalhar de sair e mudar? 

    Estamos no emprego certo?
    Estamos na carreira certa?
    Estamos a tirar o curso certo? 
    Estamos com o homem/mulher certo(a)?
    Estamos com os amigos certos?
    Estamos com a roupa certa?
    Estamos com a atitude certa?
    Estamos com a linguagem certa?
    Estamos com o pensamento certo?
    Estamos no ministério certo?

    … 


    E se não estamos, estaremos com vontade de estar? Estamos comprometidos a fazer aquilo que Deus tem para nós, ou “dá muito trabalho”? Estamos disponíveis para ir quando Deus nos disser “vai”? Estamos prontos para ouvir um “não”, quando queríamos era ouvir um “sim”? 

    Pois é, são muitas as perguntas que têm de ser feitas e muitas as respostas que talvez não queiramos dar. 

    Sejamos práticos, será que num dia de chuva e frio intensos somos capazes de sair do sofá onde nos sentimos perfeitamente confortáveis, da mantinha que nos aquece os pés, da lareira que mantém o calor na sala, quando já estamos de pijama e já a passar pelas brasas para irmos para a rua e sem casaco para ir socorrer alguém que nos pediu ajuda (e não me refiro a um amigo, porque por esses, se formos realmente amigos, é óbvio que iríamos logo a correr)?

    Será que se Deus nos dissesse hoje, como já o tem feito aliás com vários homens e mulheres, “dá o teu carro (que por sinal é praticamente novo e demorou tanto tempo a pagar)”, a nossa disponibilidade seria total? 

    Vamos mais longe ainda, se Deus nos enviasse hoje em missão para outro País, para bem longe da nossa família, do nosso emprego (aquele em que até somos efectivos) para longe dos nossos amigos, para bem longe da vida que até nos tem corrido bem… qual seria a nossa reacção? 

    Eu quero fazer a vontade de Deus na minha vida, quero dedicar a minha vida a Ele e hoje espero ser melhor hoje do que ontem e amanhã melhor do que hoje, posso dizê-lo com toda a convicção, mas tenho algum receio de responder a esta última pergunta, porque tenho medo de mentir. Temo que a minha reacção não fosse a melhor. Não digo que dissesse não, assim à cabeça, mas não sei mesmo como reagiria. Penso que ia chorar muito, no mínimo. 

    Não é fácil deixar a nossa zona de conforto. A verdade é que mesmo sendo às vezes difícil fazer a coisa certa, enquanto essa dificuldade está dentro dos nossos padrões de “aceitável”, vamos fazendo, o pior é quando aquilo que nos é pedido nos tira totalmente fora de pé… nessa altura, seremos nós capazes de saltar?

    Quando aquilo que Deus nos pede vai além daquilo que nós esperávamos, quando aquilo que Deus nos pede não tem nada a ver com o que pensamos ser o melhor para nós, o que fazemos, o que sentimos, como reagimos? 

    Acredito piamente que Deus é perito em tirar-nos da nossa zona de conforto e colocar-nos em situações nas quais, se fossemos nós a escolher, certamente não nos colocaríamos. Porquê? Porque ele sabe que essa é a única forma de fazermos coisas que, se Ele não nos pedisse, talvez nunca fizéssemos. Porque essa é a única forma de crescermos, como homens, mulheres e como filhos de Deus, porque essa é a única forma de chegarmos ao nosso destino e de Deus nos preparar para aquilo que nos tem chamado. 

    O que quero dizer é, para chegarmos ao fim do jogo temos de começar pela casa da Partida e passar por todas as ruas, estações, companhias, quem sabe até pela Prisão. Estaremos preparados de facto para entrar em jogo, mesmo sem saber para o que vamos? Estaremos preparados para dizer efectivamente “Eis-me aqui senhor, envia-me a mim”?

    Shalom!

    Para seguir o pro(fé)ta no Facebook é aqui

    Friday, January 15, 2010

    Decisões Decidem Destinos


    Querido diário,

    Acabei de sair da casa de banho. Estive a orar. Sim, é que ser crente nos dias que correm obriga-nos a ser também muito criativos... Senão vejamos... Em minha casa vivo eu, a minha mãe e o marido, o meu avô e o meu cão. O meu avô teve um AVC há mais de 2 anos e foi viver “temporariamente” lá para casa, para o meu quarto, para ser mais exacta. Sim, partilhamos o quarto, ele dorme naquela que um dia foi a minha cama e eu durmo numa cama de hóspedes que comprei no IKEA. 


    Thursday, January 14, 2010

    Inspiração para 2010

    Para 2010, um ano que se adivinha de MUDANÇAS, aqui fica um pouco de inspiração para não perdermos o foco..
    .            

          

    Esperar ou desesperar, eis a questão!

    *Texto editado a 12 Março de 2015


    Ontem à noite desesperei-me. Sim, cristão também se desespera de vez em quando, somos humanos e basta!

    Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão; Mas os que esperam no Senhor renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” (Is 40:30,31)

    Foi esta palavra que veio ao meu coração quando eu orava e pedia a Deus ajuda, ajuda para ultrapassar as dificuldades, ajuda para conseguir esperar, mesmo quando tudo à volta me põe doida e me faz dizer “não aguento mais”. E como Deus respondeu... "os que esperam no Senhor renovarão as forças, correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão." Como é poderosa esta palavra!

    Quando dei por mim estava a pensar nisto de esperar.. Será que "quem espera desespera" ou "quem espera sempre alcança"?

    Esperamos por tanta coisa na vida. Esperamos pelo autocarro, esperamos por alguém no aeroporto, esperamos que o professor entregue os testes na escola, para vermos a nossa nota, esperamos pelo namorado certo, esperamos pelo marido ideal, esperamos pelo momento certo para casarmos, esperamos pelo momento certo para sermos mães.

    Esperamos, esperamos, esperamos… E esperar pode ser frustrante, angustiante, doloroso até.

    É comum ouvirmos as pessoas dizerem as expressões “quem espera desespera” e “quem espera sempre alcança”, mas eu nunca tinha pensado muito bem nisto. Se dividirmos estas duas expressões em divino e mundndo, por assim dizer, eis o que temos:

    "Quem espera desespera” – esta é uma expressão tipicamente mundana, eu diria. É profundamente negativa, apresenta uma visão derrotista, uma visão do mundo fast em que actualmente vivemos, em que tudo tem de se alcançar rápido, agora, já, caso contrário não aguentamos. De acordo com esta visão, há algo de desesperador na espera.

    "Quem espera sempre alcança” – pelo contrário, esta expressão é extremamente optimista. Aqui quem consegue esperar parece alcançar qualquer coisa. E não diz “ás vezes alcança”, diz “sempre alcança”. Será por acaso? Não me parece. Esta é daquelas frase que quem diz nem se apercebe da base bíblica que isto tem por trás. A Palavra de Deus diz:

    Entrega o teu caminho ao SENHOR; confia nele, e ele tudo fará. Salmos 37:5
    Ora, entregar o nosso caminho a alguém implica esperar que alguém, que não nós, faça alguma coisa, certo? E entregar essa tarefa a alguém, deixar a nossa vida em mãos alheias, não parece muito fácil, pois não? É preciso confiarmos muito em alguém para lhe entregarmos tal responsabilidade. Difícil não? Eu não confio em nenhum ser humano para fazer isso, mas confio em alguém que é muito maior e que pode muito mais do que eu – Jesus.

    O que este versículo diz basicamente é que não temos de ser nós a agir, mas que temos de deixar Deus agir por nós. Mas como é que sabemos que Deus vai fazer aquilo que nós queremos?


    Não sabemos. Porque Deus não promete fazer aquilo que queremos, mas promete dar-nos o melhor. Ele diz que só tem pensamentos de paz a nosso respeito e que os Seus caminhos e os Seus pensamentos são mais altos do que os nossos.

    Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Is 55:9
    Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais. Je 29:11

    Pensemos nisto. Eu só quero o melhor para mim e os meus pensamentos em relação a mim própria são bem altos. Então, se os de Deus ainda são mais altos que os meus, devem ser mesmo muito muito bons! Melhores são certamente.

    Conhecendo o nosso Deus como conhecemos sabemos que entregar-lhe o nosso caminho implica naturalmente esperar que Ele aja no tempo Dele, que é muito diferente do nosso, mas o nosso Pai promete que se fizermos assim “ele tudo fará”. Fará o quê? Tudo o que nós precisamos.

    A Bíblia está cheia de palavras encorajadoras sobre “esperar no Senhor”, por aí vemos que esperar é algo bom, é algo de que Deus se agrada.

    Espera no SENHOR, anima-te, e ele fortalecerá o teu coração. Sl 27:14
    Esforçai-vos, e ele fortalecerá o vosso coração, vós todos que esperais no SENHOR. Sl 31:24

    Se ainda não estamos convencidos do “quem espera sempre alcança” usemos um exemplo prático, do dia-a-dia. Quem já cozinhou alguma vez sabe que na culinária o tempo de preparação de cada prato é essencial para o resultado final.

    Se o arroz de feijão ficar no fogão menos tempo do que deve o arroz e o feijão ficam crus e sem sabor. Pelo contrário, se o deixarmos no fogão tempo a mais, o arroz e o feijão cozem demais, o feijão desfaz-se e o arroz no geral fica empapado e praticamente intragável.

    Então, todos concordamos que o melhor é deixá-lo cozinhar em lume brando, para apurar todos os aromas, deixar cozer todos os ingredientes no ponto e, no tempo certo, apagar o lume para então comermos e saborearmos o arroz de feijão perfeito.

    Com Deus é igual. Ele usa os tempos de espera na nossa vida para nos preparar, para nos apurar em todas as áreas da nossa vida, o nosso feitio, o nosso carácter, tudo está a ser “cozinhado" para degustarmos a refeição perfeita. As promessas de Deus cumprir-se-ão no tempo certo e chegarão até nós perfeitamente cozinhadas.

    Vale a pena lembrar uma frase que li um dia destes: o apressado come cru! Em bom bibliquês: Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. (Eclesiastes 3:1). Saibamos esperar por ele.

    Shalom!

    Para seguir o pro(fé)ta no Facebook é aqui