Thursday, January 21, 2010

Conversa entre Pai e filha...


Papá…tenho saudades tuas. Preciso de ouvir a Tua voz. Quando falo contigo sei que me estás a ouvir, mas às vezes gostava que falasses mais…  
Filha, “O que possui o conhecimento guarda as suas palavras…”(Prov.17:27)

Mas ao menos podias responder ás perguntas que te faço…  

Minha querida, Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu. (Eclesiastes 3:1). Se não te respondo logo é porque há alguma coisa para aprenderes com isso, é porque talvez ainda não estejas preparada para ouvir a minha resposta. Lembra-te: Bom é ter esperança, e aguardar em silêncio a salvação do SENHOR. (Lamentações 3:26) Não te desesperes, eu oiço cada palavra tua, cada pensamento, cada batida do teu coração. Espera em silêncio, no tempo certo te responderei.
Está bem, pronto… eu espero.  
Pára de te stressar com tão pouco… conta-me o que tens feito.
 Nada de mais, ontem estive em casa, precisava de descansar, mas acabei por não descansar nada de jeito... Mas entretanto li umas coisas interessantes no Novo Testamento. Abri em Mateus para ler a Parábola dos Talentos (Mateus 25.14-30) e acabei a ler várias outras: a parábola dos Dois Filhos (Mateus 21.28-32); a dos Lavradores Maus (Mateus 21.33-46), a parábola das Bodas (Mateus 22.1-14), e a das Dez Virgens (Mateus 25.1-13). Adorei tudo o que li, quanto mais lia, mais vontade tinha de ler…  
E aprendeste alguma coisa com o que leste?
Sim, com a Parábola dos Talentos aprendi que aquilo que me dás, mo dás com amor e tendo em consideração as minhas capacidades e que não me dás mais do que aquilo que eu posso suportar. Por isso tenho de saber gerir com amor tudo aquilo que me deste. Não importa se é muito ou pouco, importa o que eu faço com o que me foi confiado – posso escolher ignorá-lo e não fazer nada com isso, ou posso agarrar no que me deste e transformá-lo em algo melhor ainda. Tenho de ser fiel no pouco e no muito. 
É isso mesmo. A qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado. (Mateus 25.29). E quanto ás restantes parábolas, percebeste o que quis dizer?
Acho que sim… a Parábola dos Dois Filhos fala-nos da obediência que os filhos (= nós) devem ao Pai (= Deus). Essa obediência não se concretiza no fazer por fazer. Obedecer a Deus é um acto primeiramente de Fé e de Amor ao próximo.  
Certo. “E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento.” (I Jo 3:23)
A nossa natureza pecadora e rebelde tendencialmente responde primeiramente “não, não me apetece”, mas o Espirito Santo em nós convence-nos de que o melhor é agradar ao Pai e, por isso nos arrependemos e obedecemos.
Aqueles que nunca obedecem ou os que dizem “sim”, mas depois nada fazem, esses sim são os que se perdem.   
"Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim.” (Mateus 24:46). O meu convite para Creres em Mim e Me servires é diário. A recompensa para aqueles que fazem isto é grande. 
Pai, é por isso que na Parábola das Bodas diz que “...muitos são chamados, mas poucos escolhidos.”? 
Sim minha filha, eu venho buscar uma noiva que tem aliança comigo, uma noiva vestida com a “túnica nupcial”, santa e imaculada. “Ou não sabes que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não te enganes: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus” (1 Coríntios 6:9-10)
Sim Papá, eu sei. Precisamos de estar atentos, para evitar cair nas ardilosas armadilhas do inimigo.  
Então porque esperam? “Desperta tu que dormes...” (Efésios 5.14). Chega de brincares com o Meu Reino, começa a fazer aquilo para que te chamei “Reveste-te de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo” (Efésios 6:12). Prepara-te, “Vigia, pois, porque não sabes o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir” (Mateus 25:13)
Pai eu sei que estás a trazer tempos de mudança e de avivamento no meio do teu povo, eu quero fazer parte dessa nova geração que estás a levantar, ajuda-me a fazer a Tua vontade e a andar pelos Teus caminhos. Não quero ser como as virgens loucas, quero estar preparada quando chegar a hora de Te receber…
"Eu sou o teu Deus, eu te esforço e te ajudo, eu te sustento com a dextra da minha justiça... eu te tomo pela mão direita e te digo: não temas" (Isaías 41:10, 13). Permanece! “Odiados de todos serás por causa do meu nome; mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.” (Mateus 10:22)
Obrigada Pai… obrigada por não me abandonares, por ficares ao meu lado mesmo quando tudo o resto se vira contra mim. Obrigada por seres meu Pai.

Shalom!

2 comments:

  1. damn! adorei esta cena... muito bom mesmo!!!!

    ReplyDelete

Obrigada pelo teu comentário. Deus te abençoe.