Monday, October 19, 2015

JONAS, UMA TEMPESTADE IMINENTE


Ontem um texto começou a desenhar-se na minha mente. Agarrei na Bíblia e fui ler o livro de Jonas. Ainda mal tinha começado e puff, Deus troca-me as voltas! Este Deus é tão incrível, nunca me canso de o dizer. Nem sei se ainda irei escrever sobre o que tinha pensado originalmente, ou não, mas hoje trago-vos algo que achei delicioso e que é, decididamente, muito sério e da parte do Pai para muitos de nós.  

Jonas, porém, ficou com medo e preferiu fugir do Senhor. Foi até ao mar, ao porto e Jope, onde descobriu um navio que ia para Társis. Comprou a sua passagem, embarcou e desceu para o escuro porão do navio, para se esconder do Senhor. 
Mas, durante a viagem, de repente, o senhor mandou um vento terrível que agitou o mar e formou uma grande tempestade. Tão grande que o navio estava quase a partir-se ao meio. Jonas 1:3,4

Comecemos então pelo princípio. Jonas recebe uma ordem de Deus e, em vez de obedecer, foge com o rabinho entre as pernas. Apanha um navio para Társis e esconde-se do Senhor (como se isso fosse possível). O problema é que, já diz a expressão, "you can run, but you cannot hide"... e, como é  óbvio, Deus, que não achou graça nenhuma à atitude imatura do profeta, não vai de modos e agita o mar de tal forma, que se formou uma grande tempestade. E pronto, está o caldo entornado.

Para os que já me conhecem, já estão mesmo a ver que isto não vai ser o que parece. (: Mas venham comigo, prometo que vai valer a pena. 

Vamos imaginar, por momentos, que este navio é a tua vida. Estás tu a caminho das promessas que Deus te deu, a caminho de um sonho qualquer e, "de repente", durante a viagem, começa "uma grande tempestade". Isto é tremendo. Quero que entendas a profundidade do que Deus nos está a revelar. 

É de repente. Aqueles marinheiros não estavam à espera. O mar devia estar calmo... E talvez tenha acontecido o mesmo contigo. Tudo parecia bem e, de repente, levantou-se tudo contra ti. De repente, os ventos levantaram-se e tudo desabou. Talvez tenhas ficado desempregado, ou o carro avariou, os filhos adoeceram,  a casa foi penhorada, foi-te diagnosticada uma doença grave, o teu ministério desmoronou, a tua casa está o caos... não faço ideia qual seja a tua tempestade, mas uma coisa é certa, o desespero tomou conta do teu coração. O medo da morte está aí, bem perto. 

Com muito medo de morrer, os marinheiros, desesperados, gritavam pedindo ajuda aos seus deuses. Para o navio ficar mais leve, começaram a jogar a carga ao mar. Enquanto tudo isso acontecia, Jonas dormia tranquilamente no porão. Jonas 1:5

O ser humano é muito previsível. Quando estamos muito mal, com medo de morrer, medidas drásticas impõem-se. Acho interessante a reacção dos nossos amigos marinheiros. Diz que ele gritavam a pedir ajuda aos seus deuses... A quem é que tu tens pedido ajuda? Será que na tempestade tu clamas ao Deus que pode todas as coisas, ou será que te voltas para os amigos? Para a família? Quem sabe, talvez o teu problema seja falta de dinheiro, e a tua reacção foi procurar mais trabalhos, para sustentares a família. Ou será que o teu apoio é o teu namorado/marido/mulher? 

Quando a tempestade chega ao teu navio, por quem gritas tu? Será que clamas por Deus, ou será que gritas, em pânico, por ajuda aos teus "deuses"?

Quero chamar ainda a vossa atenção para a segunda reacção destes homens. A Bíblia descreve que eles começaram a atirar carga ao mar. Eu não percebo muito de barcos, nem de mar, mas a lógica diz-me que, em caso de tempestade, eu não vou querer o meu navio muito pesado, porque o peso vai impedir-me de o controlar num mar já por si descontrolado. Pensemos nisto por um instante. Não é isto também que fazemos quando queremos salvar a nossa vida? Se me dizem que estou doente, a atitude mais institiva, a atitude de sobrevivência, não será começar a fazer uma vida mais regrada? Deixar de fumar, de beber, comer melhor, fazer exercício, enfim... Quando te vês no meio de uma tempestade, o teu instinto de sobrevivência, automaticamente, vai fazer de tudo para te salvar. Vais querer livrar-te de tudo o que te possa fazer mal, do peso a mais, por assim dizer.

Foi isto que fizeram aqueles marinheiros. Mas nada acontecia. A tempestade continuava e não havia redução de carga que resultasse... aquele barco estava destinado a afundar e eles iam todos morrer. Será que isso tem acontecido também contigo? Já tentaste equilibrar essas contas de todas as maneiras possíveis, cortaste no que podias e no que não podias e mesmo assim, nada a tempestade continua. 

Se te tens esforçado tanto para manter esse casamento, esse ministério, esse sonho... Se te tens esforçado tanto para o barco à tona, então porque é que ele está quase a partir-se ao meio? Porque o teu problema está a dormir profundamente no porão. 

Enquanto tudo isso acontecia, Jonas dormia tranquilamente no porão. Jonas 1:5

Quero recordar-te algo que lemos no início. Quem é que provocou esta tempestade? Foi o diabo? Não. A Bíblia diz que o senhor mandou um vento terrível que agitou o mar. E porquê? Porque é que Deus abalaria aquele navio? Porque nele seguia uma carga que não lhe pertencia. 

Podes atirar borda fora toda a carga que quiseres, a tempestade só vai parar quando tu identificares aquilo que a está a provocar. E isso não aconteceu ainda porque o teu "jonas" está bem escondido no porão, a dormir. No porão. Bem escondido. E a dormir. O teu "problema" está quieto e calado. Não à vista de todos, não onde qualquer um possa ver, mas num lugar onde nem tu, que comandas o navio, tens dado por ele.

Queres saber qual é a causa dessa tempestade? Começa por procurar dentro de ti, no mais profundo da tua alma, do teu ser, dentro do teu coração.  

"O que foi que você fez", perguntaram, "para provocar essa tempestade que está quase nos destruindo? Quem é você? Qual é o seu trabalho? De onde é que você vem? Qual é a sua terra e sua raça?" Jonas 1:8

O teu problema, essa carga que está a mais no navio, ela tem um nome e tu precisas de a identificar, tal como fizeram estes marinheiros.  Será que ela se chama desobediência? Fornicação? Mentira? Infidelidade? Desonra? Vaidade? Falta de perdão?... Seja o que for, tu precisas de a identificar.  

"O que vamos fazer com você para a tempestade parar?" E o mar estava ficando cada vez mais bravo. Jonas 1:11

Pergunto-te eu, o que vais tu fazer fazer com essa carga, depois de a identificares? O tempo urge. O mar está cada vez mais bravo. Uma decisão impunha-se àqueles marinheiros e uma decisão impõe-se também na tua vida. 

"Joguem-me ao mar", disse Jonas, "e ele ficará calmo de novo. Jonas 1:12

Atira essa carga ao mar. Ela não te pertence. Tal como Jonas, o lugar dessa carga não é no teu navio. Esta tempestade é uma consequência, mas tu tens o poder de acabar com ela. 

Enquanto isso, os marinheiros remavam com todas as suas forças, tentando alcançar terra, mas nada conseguiam. Era impossível lutar contra a tempestade! Jonas 1:12

Chamou-me a atenção este versículo 12. Mesmo depois de identificarem o causador da tempestade e de Jonas lhes dizer que a solução era atirá-lo ao mar, aqueles marinheiros ainda assim tentaram resolver o problema sozinhos. Diz que os marinheiros remavam com todas as suas forças. Interessante. Talvez eles estivessem com pena de Jonas e não quisessem ser responsáveis pela morte de um homem, não sei, mas eu sei de uma coisa, é que não vale a pena cansares-te a remar. Se sabes qual é o carga da qual tens de te livrar, não dês mais desculpas. Não te agarres às tuas razões, não fiques com pena de deixar isso para trás, seja lá o que for. Não tentes evitar o inevitável, porque será impossível lutares contra a tempestade. As tuas forças de nada servirão. 


Então fizeram uma oração ao Senhor, o Deus de Jonas. Jonas 1:14

O ser humano é muito teimoso. Sabe o que em a fazer e mesmo assim, tenta de tudo para contornar esse caminho. Oh que marinheiros de água doce nós nos saímos... Tudo seria tão mais fácil se seguíssemos logo pelo caminho certo. Mas não, nós gostamos de complicar... 

Quando li isto, por um segundo pensei que eles tinham finalmente entendido a soberania de Deus e que esse era o motivo daquela oração. E não é?? Perguntam-me vocês. Posso estar a viajar na maionese, mas sabem o que eu vejo? Malta a tentar salvar a própria pele. Como quem diz "este Deus de Jonas parece que é forte e poderoso e tal e nós vamos atirar o homem borda fora, e se Ele nos cai em cima e nos mata também? O melhor é pedirmos misericórdia". E como é que eles fazem isso? A dizer "oh Senhor, tu sabes que nós não temos culpa nenhuma...". Pois claro... são uns santinhos cujo único pecado era adorar outros "deuses"... percebem porque é que eu não fiquei muito convencida? 

Mas bom, no caso de Jonas, realmente a tripulação não tinha propriamente culpa do profeta te fugido de Deus e se ter ido esconder no seu barco, mas e nós? Quantas vezes Deus manda uma tempestade, nós até vemos que temos um problema, percebemos que temos de o atirar borda fora, mas mesmo assim teimamos em continuar na nossa força. 

E mesmo depois de perceberes que a tempestade não pára, ainda tens força suficiente para te desculpares diante de Deus, de te desresponsabilizares, quando sabes perfeitamente que foste tu que deixaste esse "jonas" entrar no teu barco, para começo de conversa. 

Chega de desculpas. Chega de culpa o outro. Chega de tentar encontrar formas de desresponsabilizar-nos das nossas próprias circunstâncias. Identifica a fonte do problema e atira-a ao mar! 

(...) atiraram-no ao mar (...) e a tempestade parou. Jonas 1:15
Quando tu identificas o pecado, te arrependes e tomas uma atitude, a tempestade pára! Tu tens o poder de mudar a tuas circunstâncias, quando elas são fruto da desobediência à Palavra de Deus. Determina-te! 

Ficaram espantados (...) sentindo medo e respeito. Adoraram a Ele e juraram servi-lo. Jonas 1:16
Sabem o que acho mais extraordinário em Deus? É que Ele arranja sempre forma de reverter o mal em benção. Vejo isto de duas formas:

Se já conheces e amas a Deus e a tempestade aconteceu pelo que descrevi anteriormente, porque precisas de te livrar de algo que está a mais na tua vida, vais sair desta tempestade fortalecido e cheio de Deus. O Senhor vai aumentar a tua fé! Vais conhecê-lo como nunca antes. E vais receber uma nova revelação que te fará adorá-Lo e servi-Lo com todas as tuas forças. 

Mas... se és alguém que ainda não tem um relacionamento com Deus, se, como estes marinheiros, tens andado por aí em alto mar e vieste aqui parar hoje, quero-te dizer que a carga que precisas de largar hoje é o teu passado. Deus tem uma nova história para escrever na tua vida e Ele é Aquele que acalma o mar e impede o teu barco de virar. Convida-O hoje a entrar no barco contigo e deixa que Ele te mostre do que Ele é capaz! (:

Antes de terminar, quero ainda falar contigo que estás longe da casa do Pai. Um dia navegaste por águas profundas com este Deus, mas por diversos motivos sentes que perdeste o rumo. O teu barco tem abanado e, na verdade, ele está mesmo quase a partir-se ao meio. A tua vida perdeu o sentido, mas o Pai ainda está de braços abertos para ti e Ele diz-te hoje: "É tempo de voltares para casa. Essa tempestade fui eu que enviei. Lança sobre mim toda as tuas cargas e eu te aliviarei. Eu sou o Senhor que acalmo o mar." 

Shalom! 

Para seguir o pro(fé)ta no Facebook é aqui

No comments:

Post a Comment

Obrigada pelo teu comentário. Deus te abençoe.