Friday, July 30, 2010

Um dia vou representar num palco a sério. Hoje é o dia.

É o hoje o dia Pai, é hoje que vou subir ao palco e vou representar algo que não sou eu, vou representar uma realidade desconhecida, uma vivência não experimentada. É hoje que vou subir a um palco a sério e representar para mais do que aqueles que conheço. Hoje é o dia em que a tua graça se vai manifestar poderosamente. Hoje é o dia em que algo muda, em que uma realidade muda, em que mentalidades mudam, em que corações se entregam. Hoje é o dia em que alguma coisa se torna diferente. Mas tu serás sempre igual. O teu agir vai ser brutal, eu preciso dele. Eu preciso de ti hoje. Alias, não muito diferente do resto dos dias, em que a Tua graça enche a minha alma e me faz andar por aí, por cima das minhas alturas. Preciso de ti. Preciso de ti hoje e fora isso, preciso de ti sempre. Enche o meu coração, dá-me capacitação para saber o que dizer, o que fazer, para que a minha boca fale e o meu corpo acompanhe, confirme e diga mesmo aquilo que as palavras não são capazes de exprimir. Hoje sou gay. Hoje sou Samantha e como Samantha eu não sei bem quem tu és. Mas como Diana eu sei, tu és o meu Deus, a quem eu amo profundamente, de quem eu preciso para respirar, sem o qual a minha vida seria vazia e sem sentido. 
O dia de hoje vai marcar a minha vida toda. Marca-me. Deixa uma marca em mim hoje, deixa a tua marca em mim hoje. Ensina-me a depender de ti, a deixar de lado todo o controlo a que me agarro como uma lapa, deixa-me soltar e sem medo ficar livre de tudo aquilo que não controlo. Não faz mal não controlar. Não faz mal depender de outros. Ou alias, faz mal depender de outros ás vezes, mas não faz mal depender de ti. Usa-me. Abusa da minha voz, da minha presença em palco, porque tudo isso eu tenho porque tu me concedeste com amor. Usa os dons que tu me tens dado. Usa a personalidade que criaste e desenvolveste em mim. Usa o conhecimento que tenho adquirido e transforma-o numa sabedoria sobrenatural, capaz de envolver o público com um abraço invisível, mas real. Um pouco como tu. Não se te pode ver, mas é tão real. És real em mim. Eu sinto-te, sinto o teu bater, o bater do teu coração em mim. E ele hoje bate mais forte, tão forte, como se o coração fosse saltar do peito. Hoje a tua filha vai actuar num palco a sério e tu vai vê-la e vais-.te emocionar e pensar "como ela cresceu". És pai. Antes de tudo, és pai. Olhas para mim e dizes-me "vai correr tudo bem meu amor, minha filha linda. Minha flor, que possas desabrochar naquele palco como tens desabrochado no palco da vida. Que possas lembrar-te de mim e ver-me aplaudir de pé no final" .

Pai, como no teatro, o meu maior desejo é que aplaudas de pé e te agrades da minha actuação na vida, todos os dias. Hoje dá-me a tua graça, dá-me o teu amor e dá-me a tua paz. Preciso de ti mais do que de mim mesma, preciso de ti, não consigo viver sem a tua presença, não consigo viver sem saber que estás ali comigo. Fica comigo. Não me deixes, não me desampares. 
Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem.
Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra. (Salmos 139:14,15)
Hoje mantém-me em paz. Tu tudo sabes, tudo conheces, antes mesmo de eu ser feita, tu já me conhecias, já sabias o que seria de mim hoje, então te peço, vem sobre mim, ajuda-me a fazer a tua vontade, a estar sensível ao teu amor, sê comigo, sê connosco.

1 comment:

  1. situação complicada, né?
    Mas tu serás sempre igual.

    ReplyDelete

Obrigada pelo teu comentário. Deus te abençoe.